poesia

a nave, coerência e escolhas

a nave, coerência e escolhas

Aqui vai um poema inédito, escrito após uns dilemas políticos. As pessoas gostam daquela expressão "a coerência mandou beijos", mas discursos bem-realizados não conseguem responder a muita coisa. Aqui vai um poema para você levar, "a nave está pronta".

Read more

lápis e lápide

lápis e lápide

Fiz uma série de poemas. Esta safra nova é meio engraçadinha, com jogos de palavra. Tipo uma entresafra. Não é um, não é outro. Um caminho no meio.

Read more

de dedo de poeta a olho de poeta

de dedo de poeta a olho de poeta

Há muito tempo, num vôo para Adis, uma mulher linda, que naquela sabedoria dura e amorosa de emigrante que me disse: "Se for à Nova York, saiba exatamente o que faz por lá. Senão, você se perde".

Read more

madrugadas são adagas em claro

sou de uma família de pessoas que sempre deram aula na rede pública. recusei a sina e talvez por isso me afete bastante as notícias das agressões de ontem no paraná. pois não é a minha carne que tá lá. é a de algumas amigas ...

Read more

8 de março. 5 observações sobre flores e 2 poemas

Adoro Março. É o mês em que a Lebre enlouquece. Estava feliz-feliz ontem. Pelas coisas que escrevi (mesmo as feias, as bregas-sentimentais, as que nos envergonham). Pelas coisas que ainda poderei escrever. Derramamentos de esperança e felicidade. O curso mulheres-mulheres-mulheres ...

Read more

o corpo é um corpo

o corpo é um corpo

Quando um corpo será um corpo? Poema que comenta as questões e possibilidades deste lugar que habitamos e que nos habita. Bom para ler em voz alta.

Read more

[poema de amor sem título]

  meu corpo se estende pela américa do sul. os pés, por exemplo, estão na patagônia, por isso estão tão gelados e parecem pinguins (e penso em meias fofas pra dormir, embora sejam bem pouco atraentes) . meus cabelos, agora ...

Read more
Follow on Feedly