subterrâneos

Share

– Já falei hoje que adoro Drummond?

– Já.

– Ah, me desculpe.

.

A vida tem isso do ridículo. Poema que me devo a mim própria que é bom ninguém aqui escreve. Mas bobagem sobra aos montes. Sempre assim.

A do dia é que tentarei passear na linha nova do metrô – da Estação Faria Lima à Paulista. Dizem que inaugura hoje, duvido. Nas últimas vezes era alarme falso.

Lembrando que a Estação Paulista fica na Av. da Consolação e a Estação Consolação fica na Av. Paulista, é o tal do pega-gringo, esse tipo de coisa que cidade sem história inventa à guisa de folclore local.

Encontrei esse texto de 2007, publiquei no blogue da época, o Peixe de Aquário. O texto nem é bom, mas estava tão triste quando escrevi… nunca consigo esquecer isso da cratera, aquele horror todo, isso dos subterrâneos.

.

A Cratera

Foto: André Porto/Folha Imagem

Estive com dificuldades em escolher a forma de se contar isso. Não decidi. Pensei é nos ensinamentos de García Márquez, quem escrevia histórias a partir de fatos reais de jornal, quando a realidade parecia muito mais fictícia do que seu realismo fantástico. Assim que sinto a cratera.

Era um lugar tão familiar. Perto e cheia de vida enterrada, um vulcão roto a engolir gruas de sobremesa, a mastigar caminhonetas de plástico. Um estômago ao ar livre com 80 metros de diâmetro e 40 de profundidade.

Ninguém conseguiu prever – esboça-se um sorriso de troça no povo sabedor das mentiras do jornal. Uma catástrofe sem acusados. A chuva tropical. A marginal interditada. Os grafiteiros haviam previsto nos astros de néon, em seus baralhos de concreto, mas os muros foram surdos. A marginal cede ao meio. O grande esgoto a céu aberto infiltra-se pelo coração da cidade como sangue grosso, penetra podre, tão podre e televisionado por helicópteros, drosófilas escuras e irritadiças. O poço escuro sem calçadas.

Cada minuto passa. A mão do bombeiro não nos alcança. Até os bombeiros devem preencher formulários.

Segunda-feira , 15 de Janeiro de 2007, escrito por ana rüsche às 22h52

Share

Related Posts

4 Comments

  1. admin
    28 de maio de 2010 at 09:33

    oi, romério!
    muito obrigada pela visita, é um prazer.
    também retribuí, mas silenciosa, não é todos os dias em que consigo comentar.
    um beijo e até mais.

  2. admin
    28 de maio de 2010 at 09:33

    oi, romério!
    muito obrigada pela visita, é um prazer.
    também retribuí, mas silenciosa, não é todos os dias em que consigo comentar.
    um beijo e até mais.

  3. romério rômulo
    25 de maio de 2010 at 21:58

    ana:
    decidi conhecer o CONTRABANDISTAS.
    romério

  4. romério rômulo
    25 de maio de 2010 at 21:58

    ana:
    decidi conhecer o CONTRABANDISTAS.
    romério

Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.

Follow on Feedly