postagens

Minha palavra de Ano Novo

Minha palavra de Ano Novo

Resiliência. Palavra gasta, sapato velho. Gasta como esperança nos cartões de Natal. Gasta como empatia, homeopatia aos dias. Gasta como a gratidão dos hipsters. Afinal de contas, resiliência?

Read more
Dezembro: café com calma e ruas nevadas

Dezembro: café com calma e ruas nevadas

Enviei a newsletter de dezembro, café com calma e ruas nevadas. Conto sobre a entrevista a pesquisadoras no Hunter College sobre poesia, compartilho artigos, convites para eventos e cursos no início de 2018.

Read more
Algoritmo antrustião: o crédito social e você

Algoritmo antrustião: o crédito social e você

Comento a ideia de "crédito social" a partir da matéria da Wired sobre aplicativos chineses. Com dados reunidos, um algoritmo te dá uma nota, um número de três dígitos, que dita o teu lugar na sociedade. Imagina isso no Brasil?

Read more
Divirta-se! A escrita como deveria ser

Divirta-se! A escrita como deveria ser

Será que a gente não pode escrever como quem sai de pijama para ir à padaria? Sem pentear cabelo, sem ligar para o chinelo? Mais de uma vez, me peguei refletindo: qual o motivo d'eu ter tanta dificuldade em fazer postagens no blog?

Read more
Outono tinto

Outono tinto

Boletim eletrônico, Café com noite e céus estrelados, newsletter sobre minhas atividades novayorkinas. Acesse para ler esta edição ou assinar.

Read more
Utopias e setembro começa!

Utopias e setembro começa!

Na newsletter de setembro, mando notícias especiais: livrinho para 2018 - "Do amor: o dia em que Rimbaud decidiu vender armas" pela Ed. Quelônio e outras novidades. Receba também!

Read more
Follow on Feedly