Passeio: MASP para crianças e pessoas sonhadoras

O museu apresenta mostras sobre infância e juventude agora em julho

Escrevi o post com meu telefoninho diretamente do MASP – Museu de Arte de São Paulo. Ali de cima, chegavam ainda os sons de crianças brincando e rindo. Pensar a infância e a juventude parece ser a proposta do mês aqui. Passeio ótimo para as férias escolares. Mando meus 30 centavos sobre duas das mostras em exposição.

Uma das obras da exposição “Playgrounds 2016”

A primeira exposição, Histórias da infância, traz muitas representações do nascimento e amamentação. Com selinhos de gordos patrocínios, Itaú, BNDES, desfila quadros cristãos com o Menino Jesus, a Virgem. A mostra tem uma sutileza na curadoria: fez questão de incluir também arte popular e esculturas anônimas, numa tentativa de democratizar o olhar. Rebaixou a altura dos quadros para serem acessíveis a crianças. Achei fofo.

Daí tenho eu uma lente nos olhos difícil de retirar. Na mostra, apenas três artistas são mulheres, duas de arte popular. Justo nesse tema em que mulheres possuem tanto para aportar.


Não é à toa que um dos quadros mais pungentes da mostra é o de Maria Auxiliadora da Silva (1935 – 1974), artista mineira e autoditada. Na obra, o rosto da mulher dolorido questiona o papel da ama de leite, mulher negra escravizada que é obrigada a deixar suas próprias crianças para alimentar e cuidar da criança branca. Creio que é o único quadro que mostra uma face menos idealizada da relação cuidadora-criança. Convido quem tiver crianças a comentarem mais sobre a exposição.

Depois, queria dizer que me esbaldei com o cantinho do Grupo Contrafilé!


Espaço-dispositivo para pensar sobre a escola que queremos: se a escola se repensa, o que acontece com os outros espaços? é uma instalação do Grupo Contrafilé, dentro da exposição Playgrounds 2016.

Num cantinho, a instalação apresenta um varal de imagens, biblioteca de caixotes e um sofá azul, do qual escrevi o post. Em uma parte, traz imagens e reportagens do movimento dos secundaristas e da necessidade de descatracalizar a vida. Um convite para se pensar o papel da educação e das pessoas que se dedicam a crianças e adolescentes.

Enfim, se estiver em dúvida, venha! Com crianças, jovens ou com tua juventude interior.

Ótimo passeio para julho!

“Ocupamos o presente para não invadirem o futuro”

(Obrigada, Daud querido, por me invitar! Voltarei).

+ Masp inaugura mostra sobre infâncias, com obras na altura das crianças

Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.

Follow on Feedly