Curso de Escrita Criativa e Reflexão sobre Direitos Humanos

Share

Tornar presente o ausente

Ministraremos mais uma edição do Tornar presente o ausente, curso de Escrita Criativa e reflexão sobre Direitos Humanos.

Durante 3 quintas-feiras no início de 2018, com Laura Mascaro e Ana Rüsche

.

Proposta do curso

Trata-se de uma nova edição de um curso, cuja metodologia foi desenvolvida pela Laura Mascaro, a partir de anotações e experiências da Hannah Arendt. O curso se baseia no pensamento da filósofa acerca da narrativa, que considera a experiência e o exemplo como fundamentais para a capacidade de representação do outro em nossa mente e, portanto, para a constituição da faculdade de julgar.

Inicialmente, foi organizado pela Cátedra Unesco de Educação para Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância em 2014, com edições no Centro Universitário Maria Antônia.

Nós duas achamos que 2018 merecia uma nova edição!
A Tapera Taperá acolheu a proposta e aqui estamos com vagas abertas.

+ Aqui você pode ler  o artigo acadêmico publicado na Revista Lua Nova, que narra com mais detalhes o que fizemos nas últimas edições.

O curso é constituído de duas frentes:

Na primeira frente, os participantes terão contato com textos e outros materiais representativos de situações em que os direitos humanos estejam em questão, principalmente em contextos de crise. O gênero dos textos é variado, sendo que alguns se aproximam mais de uma vertente testemunhal ou até documental, e outros da ficção. Aqui, o que se propõe é uma atividade hermenêutica, que buscará o(s) sentido(s) das narrativas apresentadas, não a partir do método histórico, mas de uma compreensão autêntica e da “fusão de horizontes” do intérprete e do texto.

A segunda frente será criativa e dará aos participantes espaço para produção de textos a partir da perspectiva de um personagem que tenha vivenciado alguma situação em que direitos humanos estivessem em questão, exercitando assim a capacidade de representação dos participantes a partir do olhar do outro.

Os encontros serão estruturados de modo a permitir aos participantes debaterem suas interpretações em relação ao material proposto, bem como para fornecer subsídios aos exercícios de escrita.

Perfil do Público: Interessados em direitos humanos e literatura em geral. Não é necessária formação específica, nem experiência prévia, basta gostar dos assuntos propostos e ter vontade de exercitar a escrita.

.

Curso: Tornar presente o ausente – Escrita Criativa e reflexão sobre Direitos Humanos
Três encontros: dias 11, 18 de Janeiro e 1º de Fevereiro de 2018

Quinta-feira, das 19h00 às 22h30
Investimento total: R$ 300
Serão disponibilizadas 3 vagas sociais
No facebook
.

INSCRIÇÕES

Formulário: https://goo.gl/forms/ NBkr99DrAoTvzRQs1

OBSERVAÇÕES:
1. Vagas por ordem de inscrição.
2. Preenchimento do formulário não garante sua vaga; espere um e-mail de confirmação.
3. Pagamento feito no dia da primeira aula.
4. Os requisitos para se candidatar às vagas sociais são: fazer parte de alguma minoria social ou grupo vulnerável e ter participação ativa em ações politicas e sociais. É necessário envio prévio de justificativa contendo uma apresentação breve para o e-mail cursos@taperatapera.com.br (até o dia 30/12). Os resultados serão divulgados até o dia 5 de Janeiro.

SOBRE AS PROFESSORAS

Laura Mascaro
Graduada em Direito pela Universidade de São Paulo (2007); Mestre pelo departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito da Faculdade de Direito da USP (2011) – com a dissertação “O papel da literatura na promoção e efetivação dos direitos humanos”; e doutora em Literatura Francesa na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP – com a tese “Memória e Verdade em La Douleur de Marguerite Duras”. Atualmente é coordenadora e pesquisadora do Centro de Estudos Hannah Arendt.

Ana Rüsche (exercício de escrita criativa)
Doutora na área de Estudos Literários e Linguísticos em Inglês pela FFLCH-USP, tendo o bacharelado em Letras, com habilitação em Língua Inglesa. Mestre em Direito Internacional (FD-USP) e bacharel em Direito pela mesma instituição. Escritora, estreou com o livro de poesia “Rasgada” (Quinze & Trinta, São Paulo: 2005), que recebeu tradução ao espanhol (Ed. Limón Partido, Cidade do México: 2008, tradução Alberto Trejo, rev. Alan Mills). Publicou “Sarabanda” (poesia, Selo Demônio Negro, São Paulo: 2007), “Nós que Adoramos um Documentário” (poesia, Ed. Ourivesaria da Palavra, São Paulo: 2010, apoio ProAC – Secretaria de Estado da Cultura) e “Furiosa”(ed. autora, 2016), “Furiosa – a nautical chart and its monsters”, publicado em Nova York com seleção e tradução de Maíra Mendes Galvão. Em prosa, publicou o romance Acordados (Ed. Amauta, Brasil: 2007). Possui participações em antologias e revistas literárias nos idiomas catalão, espanhol, inglês e português.

Share

Related Posts

Follow on Feedly