7 conselhos para começar um texto

nanowrimoDicas da Ana e do Hugo*

Oba! Novembro chegou! Estouros de fogos de artifício! Mais um #NanoWriMo! Esta palavrinha absurda refere-se ao epíteto gringo “National Novel Writing Month”, que seria como “mês nacional para escrever romance”. Entretanto, como a iniciativa está meio intergaláctica, com fóruns e redes de apoio em muitos idiomas, seria algo como “chance anual final pra desengavetar aquele maldito texto!”

Somos fãs, mesmo que ambos nunca tenhamos completado o desafio, hehehe. A ideia é bem simples: baixar o volume do superego, botar o id nas alturas e a bunda na cadeira e conseguir escrever 50 mil palavras até o dia 30 de novembro. Assim você termina o ano de 2016 alegre e com muita satisfação.

Há uma plataforma para você se registrar e acompanhar seu progresso: nanowrimo.org. Nela existem fóruns, reuniões, enfim, para a maratona ocorrer tem muita gente ótima contigo. Escrever nunca foi ato solitário.

Aqui vão 7 conselhos para iniciar um texto.

1. Crie um clima, afinal escrever é igual transar. Ambiente favorável, luz adequada, cenário perfeito. Escrever é uma das atividades mais prazerosas do mundo! Assim, capriche. Escolha um local que você gosta. Um horário em que você curta. Um cenário inspirador. Nem que seja só arrumar tua escrivaninha e deixar tudo pronto pro grande momento.

2. Confortar o corpo. Está com fome? Com dor nas costas? Com cansaço acumulado dos dias? Fome, sede? Obviamente todos esses fatores influenciam na tua escrita. Antes de um período de escrita, confira se está tudo bem contigo. Alongue-se um pouco, esvazie a cabeça, afaste a ansiedade. Uma pessoa focada e confortável escreve muito melhor.

3. Nutra-se de tua pesquisa. Pesquisar é fundamental para escrever melhor. Saber de seu tema. Detalhar vocabulário. Pesquisar ajuda pacas. Mas muita gente ou só pesquisa (e não escreve) ou desembesta a escrever e não pesquisa o suficiente (gera textos óbvios demais). O ideal é pesquisar — ler livros que dialoguem com seu tema, assistir vídeos, ler textos críticos —, mas anotando! Uma pesquisa ativa, atenta. A pergunta deve ser: o que isso tem a ver com meu romance?

4. Estruture-se! Para evitar trocentas idas e vindas de revisão, enredos que não se sabe para onde vai e personagens que não possuem charme, é fundamental estruturar antes o que se vai fazer. Além de economizar tempo e diminuir o stress, um desenho claro de trama, personagens, enredo, etc. irá facilitar tua escrita.

5. Fie a trama. Se a trama é apenas uma linha que conecta as situações que você quer narrar, a personagem que vai viver essas situações é a protagonista. A leitura do teu romance vai passar uma visão de mundo — e a maneira mais simples de fazer isso é através do olhar da protagonista.

6. O coração do romance. O centro do romance é a maneira como a protagonista lida com o seu mundo. Crie obstáculos para a protagonista. Pode ser um antagonista que a impede de chegar a algum lugar; pode ser uma catástrofe natural que cercou o grupo de aventureiros em uma floresta gelada; pode ser um conflito interior que a protagonista precisa superar para conseguir algum objetivo.

7. O mal feito é melhor do que o não feito. Em se tratando do NaNoWriMo, melhor você simplesmente… escrever! Brigue com o teclado, com o papel. Combata tua paralisia. Faça exercícios. O simples fato de estar em movimento ajuda muito.

8. Dica bônus! No NaNoWriMo, tudo foi pensado para desengavetar o teu livro. Então, deixar o ego de lado e fazer as coisas da forma mais simples é realmente a melhor maneira de chegar ao final. Portanto, pense que todos os sete conselhos acima possuem começo, meio e fim. Assim:

  • Escolha um lugar legal, deixe-o confortável e feche a porta.
  • Faça alongamentos, respire, esvazie a mente.
  • Faça uma lista de temas a pesquisar, empilhe alguns textos e leia-os.
  • Pegue uma folha de papel e desenhe o gráfico da estória: onde estamos, como é a estrada que percorremos e aonde queremos chegar?
  • Quem é o seu elenco: o que a protagonista quer? Quem caminha junto com ela? O que o antagonista faz para impedir?
  • Deixe tudo de lado, fixe uma meta diária (por exemplo, duas mil palavras) e escreva; simplesmente escreva.

E não se preocupe: quando terminar o mês e você chegar ao final do NaNoWriMo, em dezembro será a vez de revisar e reescrever o texto!

.

* Ana Rüsche é escritora e dá aulas de criação literária. Publicou já um monte de livros.

Hugo Maciel é editor, preparador e revisor de textos. Escreve no www.revisereveja.com.br.

Related Posts

Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.

Follow on Feedly